+34 985 30 11 73 info@juntasindustriales.com
triângulo de pressão

Com o aumento da conscientização sobre questões ambientais e de segurança, redução de vazamentos de juntas flangeadas de tubos, válvulas, bombas etc. tornou-se uma questão de alta prioridade.

A seleção adequada da junta deve ser levada em consideração no momento da instalação para a prevenção de um impacto subsequente no operador ou no sistema.

 

Seleção do conselho

Com a diversidade de materiais disponíveis no mercado, é um desafio encontrar o produto que atenda às especificações exigidas para uma determinada aplicação. A seleção de produtos mais eficaz começa com uma avaliação das condições. Quatro condições básicas devem ser consideradas:

  • Condições de operação
  • Natureza do meio e compatibilidade química
  • Design de flange
  • Questões legais ou ambientais

As condições de operação incluem parâmetros como pressão e temperatura, bem como suas flutuações. Se o sistema for submetido a picos de pressão ou ciclos de temperatura, isso pode afetar adversamente o desempenho do material de vedação com desempenho adequado. A vibração também deve ser considerada.

 

A compatibilidade química do material da gaxeta com o material do meio também deve ser levada em consideração. Qual é a natureza do meio? É um gás, um líquido ou uma combinação de ambos? Além disso, propriedades químicas como pH e concentração devem ser levadas em consideração. O material da junta não deve contaminar ou ser atacado quimicamente pelo produto a ser selado. Também é necessário considerar quais mudanças de temperatura afetam o ponto de orvalho, pois podem afetar a agressividade do meio. Em aplicações críticas, testes de laboratório podem ser necessários para simular as condições de operação e garantir a compatibilidade química.

 

O design do flange desempenha um papel muito importante na seleção do material da gaxeta. Flanges feitos de plástico, FRP, vidro ou outros materiais frágeis exigirão materiais que vedam em cargas de baixa pressão. A seleção do material para esses flanges difere dos flanges de metal de alta pressão, pois o torque do parafuso deve ser alto para garantir a vedação. A geometria do flange também é importante. Os flanges macho-fêmea podem ser aplicados com pressão mais alta em comparação com os flanges planos. O acabamento e a condição da superfície de vedação, como a presença de pites ou corrosão, empenamento ou rotação, também podem determinar a seleção do material. O número de parafusos, o material do parafuso e, consequentemente, o torque de aperto, também influenciarão na seleção.

Questões legais e ambientais também devem ser cuidadosamente consideradas. Pode haver regulamentações que impeçam o uso de um determinado material em uma aplicação. Por exemplo, quando o material deve ser retardador de chamas ou quando se trata de alimentos ou produtos farmacêuticos e é necessário material que esteja em conformidade com os padrões da FDA.

 

Muitas falhas nas juntas resultam da não consideração dessas quatro etapas básicas. Com uma análise adequada da aplicação, um grande avanço pode ser feito na seleção do material da junta, que desempenhará sua função com segurança.

 

Instalação

Uma vez dada a atenção necessária à escolha do material, é necessária a instalação adequada para garantir o sucesso da junta na junta flangeada.

Uma das causas mais comuns de vazamento de juntas é a má instalação. Os procedimentos a seguir são adequados para instalar uma gaxeta em uma junta flangeada:

  1. Inspecione a junta. É importante que a junta correta tenha sido escolhida. Verifique se o material e o design estão conforme especificado e realize uma inspeção visual da junta para localizar quaisquer defeitos ou danos visíveis.
  2. Inspecione as superfícies nas quais a gaxeta está assentada. Procure marcas de ferramentas, rachaduras, arranhões ou corrosão. Marcas de usinagem radiais em superfícies são praticamente impossíveis de vedar, independentemente do tipo de junta utilizada. Portanto, atenção especial deve ser dada a esse aspecto.
  3. Use apenas parafusos, arruelas e porcas novos. Certifique-se de que eles tenham a qualidade apropriada para o aplicativo.
  4. Lubrifique todas as juntas rosqueadas e faces dos parafusos. A lubrificação adequada fornecerá um baixo coeficiente de atrito para maior aperto do parafuso. Ao usar um composto antiaderente como lubrificante, facilitará a desmontagem posterior.
  5. Instale os parafusoscom folga. Em instalações de flange RF e FF, coloque os parafusos frouxamente na metade inferior do flange. Insira a gaxeta entre os flanges para permitir que os parafusos centralizem a gaxeta no suporte. Instale o restante dos parafusos e parafusos e aperte-os levemente. Em uma instalação ranhurada ou embolsada, centralize a gaxeta no meio da ranhura ou bolsa. Se a junta for vertical, pode ser necessário usar uma quantidade mínima de graxa, cimento de junta ou outro adesivo compatível com fluido para manter a junta na posição até que as juntas sejam apertadas. Em seguida, instale os parafusos e os parafusos apertando levemente.
  6. Identifique a sequência correta de parafusos e numere-os de acordo. Cada parafuso deve ser numerado para que a sequência de aperto possa ser seguida facilmente. Uma falha na sequência de aperto pode resultar em flanges descentralizados. Assim, apesar do aperto posterior, os flanges não podem ser colocados em paralelo novamente. Isso pode contribuir muito para uma junta com vazamento.
  7. Aperto dos parafusos. O parafuso deve ser apertado na sequência adequada, em no mínimo 4 etapas.
  8. Aperte os parafusos no máximo 30% do valor de torque final necessário seguindo a sequência recomendada.
  9. Repita a etapa 8, aumentando o aperto para aproximadamente 60% do aperto final necessário.
  10. Repita a etapa 8, aumentando o valor de aperto até o valor final.
  11. Reaperte todos os parafusos. Todos os parafusos devem ser reapertados em um padrão de rotação até o valor final de aperto até que nenhuma rotação adicional das porcas possa ser alcançada. Isso pode exigir várias etapas, pois apertar um parafuso normalmente causa o relaxamento dos adjacentes. Continue apertando até atingir o equilíbrio.
  12. Algumas juntas flangeadas precisam ser reapertadas logo após a partida, para compensar o afrouxamento dos parafusos e juntas. Esta prática foi relatada como bem sucedida em trocadores de calor, com certos tipos de gaxetas e flanges, quando os parafusos são reapertados durante o aquecimento inicial, antes da perda de lubrificante.

¿ Alguma duvida ?